IV SIMPÓSIO DE PESQUISA RETOMA FORMATO PRESENCIAL COM SESSÃO DE CINEMA INÉDITA

  • Post author:
You are currently viewing IV SIMPÓSIO DE PESQUISA RETOMA FORMATO PRESENCIAL COM SESSÃO DE CINEMA INÉDITA
Palestra de abertura do professor Antônio Bernardo de Carvalho no IV Simpósio de Pesquisa NUPEM/UFRJ

Nos dias 31 de agosto e 01 de setembro de 2022, o Instituto de Biodiversidade e Sustentabilidade realizou o IV Simpósio de Pesquisa NUPEM. Abordando a temática “A Sociedade que Queremos e a Ciência que Fazemos”, para um público participante de mais de 150 pessoas, o evento contou com 82 apresentações de trabalhos científicos, quatro minicursos, palestras e sessão de cinema ambiental. Retornando ao formato presencial, os participantes tiveram oportunidade de encontro, convívio e debates sobre temas primordiais. 

A abertura do evento ocorreu às 9:00h do dia 31 de agosto de 2022, com a presença da Diretora Geral do NUPEM/UFRJ professora Cintia Monteiro, que recapitulou edições passadas e enfatizou a importância que o simpósio representa hoje para o NUPEM; e da Diretora Adjunta de Pesquisa professora Lísia Gestinari. O palestrante da abertura foi o Professor Antônio Bernardo de Carvalho, do Departamento de Genética da UFRJ, que apresentou a “Genômica e evolução do cromossomo Y de Drosophila”. 

A mesa redonda, de mesmo tema da edição do simpósio e que ocorreu após a palestra de abertura, foi composta pelos professores Antônio Bernardo de Carvalho, Cíntia Monteiro de Barros, Pedro Hollanda (Diretor substituto Adjunto de Assuntos Comunitários do NUPEM) e moderada por Carlos Barboza (Diretor substituto Adjunto de Pesquisa do NUPEM). Os professores enfatizaram o papel da ciência para o desenvolvimento de nossa sociedade, bem como a importância das agências públicas de fomento, como o CNPq e a CAPES, para a formação de pesquisadores em nosso país. 

Mesa Redonda: professores Cíntia Monteiro de Barros, Antônio Bernardo de Carvalho, Pedro Hollanda de Carvalho e Carlos Alberto de Moura Barboza

No segundo dia de evento, o Dr. Leonardo Lopes Costa (Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro UENF) apresentou a palestra “Atalhos de conservação: uma ponte entre ciência e sociedade, quando exemplificou estratégias de conservação e como engajar a participação da sociedade.  

Palestra de Leonardo Lopes Costa

O simpósio, pela primeira vez, contou com uma sessão de cinema ambiental e conversa com integrantes do projeto Imaginamundos, coordenado pelo Professor Dr. Rafael Costa (NUPEM/UFRJ), que destacou “escutar o rio é encontrar os pontos de convergência entre as manifestações culturais e científicas e é possível o cruzamento dos dados científicos com conhecimentos bioculturais, ancestrais e populares produzidos ao longo das gerações”. 

Sessão de cinema e debate coordenado pelo professor Rafael Nogueira Costa

Durante o evento ocorreram apresentações orais e sessão de pôsteres com 82 trabalhos de alunos de graduação e pós-graduação, relacionados aos temas de Biologia Celular e Bioquímica, Ciências Ambientais, Ciências Fisiológicas, Educação, Humanidades, Saúde, Microbiologia e Engenharias. Os quatro minicursos oferecidos abordaram aspectos multidisciplinares. Durante o simpósio, ainda foi realizado o I Workshop de Pesquisas em Ecologia e Conservação de Praias Arenosas do Rio de Janeiro. O encontro promoveu debates sobre estratégias de pesquisa e formalização de projetos entre pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal Fluminense, Universidade Estadual do Norte Fluminense, Universidade do Estado do Rio de Janeiro e Instituto Federal Fluminense Cabo Frio.

Apoio: FAPERJ-E26/210.571/2021