Aluna de pós-graduação do NUPEM oferece Oficina de Formação Continuada para Professores de Conceição de Macabu

  • Post author:
You are currently viewing Aluna de pós-graduação do NUPEM oferece Oficina de Formação Continuada para Professores de Conceição de Macabu

Mestranda do Programa de Pós-graduação em Ambiente, Sociedade e Desenvolvimento (PPG-ProASD, UFRJ), a Professora Fabíola Andrade ministrou a Oficina “Os Temas Contemporâneos Transversais na Prática Docente”. O trabalho é fruto de sua pesquisa de mestrado “Conteúdos de Educação Ambiental a alunos da EJA no município de Conceição de Macabu, RJ, como abordagem transversal e interdisciplinar: um estudo de caso”. Com duração de 5h, a abertura da oficina teve a participação do Secretário Municipal de Educação e Cultura, Sr. João Henrique Daumas, e membros da Secretaria.

Mas afinal, o que são os Temas Contemporâneos Transversais?

“Os Temas contemporâneos Transversais (TCTs) surgem da necessidade de contextualização do ensino na educação básica. Os temas proporcionam uma interação entre os temas curriculares tradicionais da educação básica com temas pertinentes ao contexto contemporâneo em que os alunos estão inseridos de modo que se estabeleça uma relação mais direta entre o que se aprende na escola e o que se vive em sociedade” explica o Professor Teo Bueno de Abreu, co-orientador de Fabíola e docente do NUPEM-UFRJ:

“O caráter transversal da abordagem desses temas decorre do entendimento de que os TCTs não são restritos a determinadas disciplinas escolares mas perpassam todas as áreas do conhecimento. Atualmente na BNCC são previstos os TCTs Meio Ambiente, Economia, Saúde, Cidadania, Multiculturalismo e Ciência & Tecnologia.”

Teo Bueno

Inicialmente, a oficina abordou aspectos teóricos sobre os TCTs e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Em seguida, o encontro explorou as experiências pessoais dos professores participantes em relação à aplicação dos princípios da transversalidade em suas aulas. Os diferentes relatos renderam um frutífero debate sobre os caminhos que cada professor encontra para exercer a transversalidade durante sua prática profissional. Em sua última etapa, a oficina promoveu uma dinâmica de grupo. Cada grupo de participantes se reunia para debater um dado problema em relação a prática da transversalidade, e deveria propor uma solução a este problema. Ao final, os grupos debateram as propostas de soluções e discutiram aspectos práticos para implementação das ideias.

Segundo Fabíola, que atua como professora de Ciências Físicas e Biológicas no segundo segmento do Ensino Fundamental no município, a oficina foi muito enriquecedora:

“Esta oficina foi pensada para que fosse um ambiente de troca de experiências e compartilhamento de saberes, que se tornou, à medida que fomos discutindo a problemática ambiental no contexto escolar, um campo fértil para muitas possibilidades de ações que visem a promover cada vez mais este debate tão urgente em nossa sociedade”.

Fabíola Andrade

Ainda, Fabíola conta também como os debates irão contribuir para sua pesquisa:

“Esta experiência que a oficina nos proporcionou, em estarmos todos num só objetivo pedagógico, contribuiu de forma substancial para a minha pesquisa de mestrado, considerando a participação e interação dos professores convidados e os dados coletados a partir das discussões estabelecidas nestes encontros”.

Fabíola Andrade

Além da importância para a pesquisa de Fabíola sobre o tema, o encontro favorece a aproximação entre a Universidade e a Sociedade. “A partir de um objeto de pesquisa, estabelecemos um diálogo com professores e com o poder público municipal, para construirmos juntos um trabalho que tenha um caráter transformador e que contribua de fato para o desenvolvimento regional”, conta o Prof. Pedro Hollanda Carvalho, orientador de Fabíola e docente do PPG-ProASD:

“Este é um traço importante de nosso programa de pós-graduação profissional. Buscamos sempre desenvolver produtos que incidam de forma relevante na sociedade”.

Pedro Hollanda

Apesar da restrição de horário de muitos, a oficina conseguiu reunir cerca de 40% dos professores desse segmento do município. Os encontros foram gravados com a autorização dos participantes e ficarão disponíveis para os demais professores do município.

Para mais informações sobre TCTs e Educação Ambiental no município de Conceição de Macabu, entre em contato com a Profa. Fabíola Andrade pelo email fabiolaandradebio@gmail.com . Para conhecer um pouco mais sobre o PPG-ProASD, acesse o site https://ppgproasd.macae.ufrj.br/ .